Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

De frente pro mar

Eu precisava escrever,
lhe contar o que eu sentia.
Já não podia mais viver,
sem me livrar desta agonia.

Quando lhe vi tudo parou,
de testemunha eu tive o mar.
Nosso olhar então se cruzou,
e um anjo pos-se a tocar.

Jamais vi tão rara beleza,
que se eleva na simplicidade.
Brilhando teus olhos, em realeza,
impune diante a maldade.

Me atormenta, este sentimento,
que deve em mim se calar.
Não sei mais o quanto aguento,
lhe esperar, de frente pro mar.
Tecendo Arte
Enviado por Tecendo Arte em 07/12/2007
Código do texto: T768220

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tecendo Arte
São Paulo - São Paulo - Brasil
19 textos (111 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 04:59)
Tecendo Arte