Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto ao fim

O tempo parou naquele exato instante,
em que lhe perdi sem jamais lhe ter.
Ficando pra traz, cada vez mais distante,
levando contigo a essencia do meu ser.

Sem chão pra pisar, caminho a percorrer,
estou sem opção, a não ser  deixar ir.
Talvez devesse lutar, exitar sem sofrer,
me prender em sonhos pra me iludir

Meus sentimentos se tornaram ilusão,
flores  plantadas e regadas em vão,
sentimentos perdidos, deixados no chão.

Seguindo teu caminho de onde parou,
sem olhar para traz, pois lá não estou,
verás o fim do amor, que jamais começou.
Tecendo Arte
Enviado por Tecendo Arte em 07/12/2007
Código do texto: T768223

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tecendo Arte
São Paulo - São Paulo - Brasil
19 textos (111 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 18:08)
Tecendo Arte