Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ALEM DA SOLIDÃO


Alem da solidão:

Hoje...
Eu estava triste,
Sem saber porque,
Mas era assim
Que eu me sentia.
Sozinho...
Em meu quarto.
Numa tentativa inútil.
De escrever, eu buscava.
Na imaginação, nada.
Apenas, o vazio.
Era tudo que eu tinha.
Alem da solidão.
Mas, a mãe natureza.
Repentinamente fez, sua parte.
A solidão deixou de existir.
O vazio foi preenchido.
Por uma estranha visita.
Que, pela janela de meu quarto.
Sem licença foi entrando.
A meus pés se aninhou.
Um pequenino passarinho.
Fugitivo, de seu ninho.
Vinha, para me visitar.
Busquei-o, do chão com carinho.
Agradecendo sua visita, o beijei.
E, o, devolvi a natureza!

Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 30/11/2005
Código do texto: T78714
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 73 anos
2317 textos (154275 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/02/20 11:32)
Volnei Rijo Braga