Alma de Guerreira

Alma de Guerreira

Sou guerreira,

na alma e no coração,

em minhas veias,

corre sangue de uma lutadora,

obstinada e persistente,

que não tem medo das surpresas,

que a vida me reserva,

Como uma guerreira,

jamais dou uma batalha como vencida,

quero cada vez mais trilhar novos caminhos.

Caminhos, por muitas vezes, curvilíneos,

escuros, longos, ininterruptos,

mas a Guerreira permanece incólume, ilesa,

sem machucados mais sérios,

apenas uns poucos arranhões,

mas sem eles, a luta não obterá êxitos,

através deles,

a Guerreira tem a convicção que valeu a pena a batalha

feita em 22 de março de 2003

Marcia Prata
Enviado por Marcia Prata em 25/03/2005
Reeditado em 09/11/2006
Código do texto: T7911