Reflexôes de uma Guerreira

Reflexões de uma Guerreira

Marcia Prata

Sou guerreira sim,

com muito honra e orgulho,

mesmo que ás vezes, tenha fraquejado diante das dores da vida,

mesmo assim, permaneci lúcida e serena,

Coração dolorido, resultado de um amor platônico,

que não foi o primeiro, nem será o último,

mas como guerreira que sou,

devo enfrentar todos os desafios que a vida me impuser,

como num jogo de vídeogames,

sempre tentarei ultrapassar a fase adiante,

marcar e perder pontos,

descansar, tentar de novo,

Quebrar recordes, barreiras,

Sendo sempre autêntica, verdadeira,

sentindo emoção ao lembrar de meu irmão,

que mesmo estando longe,

me proporciona momentos de pura alegria,

através de nossas conversas,

Comecei a prestar atenção em mim,

e reencontrei a Mulher,

que existe dentro de mim,

aprendi a trata-lá melhor, ou seja,

a gostar de mim, dizer sempre,

- Guerreira, vc é vitoriosa e bonita!!!!!

E agora neste exato momento, olho para minha alma,

e enxergo uma alma sofrida, lutadora,

e Eu, a Guerreira,

continuarei amando, sofrendo por amor,

pois amor sem um pouco de dor, não foi amor, foi só uma ilusão,

e no coração dessa Guerreira, haverá sempre um lugar para esses amores impossíveis.

feita em 23 de março de 2003

Marcia Prata
Enviado por Marcia Prata em 26/03/2005
Reeditado em 09/11/2006
Código do texto: T8114