Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

quase aurora




quase aurora, quase tempo,
ainda noite vazia e planura,
um seco zero à procura,
do sustento do dia inteiro.

ainda as ânsias insónias são magrura do desejo,
por tanto carvão lavrado.

Constantino Mendes Alves
Enviado por Constantino Mendes Alves em 15/01/2008
Código do texto: T818324
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Constantino Mendes Alves
Portugal
324 textos (3850 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/11/19 21:03)
Constantino Mendes Alves