Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os lenços das palavras




à noite recolhem-se os lenços das palavras,
dobram-se em dois, guardam-se com cuidado,
como corações completos.
no leito estamos nada.
as novas palavras tecem outros lenços nos sonhos.
Ao olharmos a manhã, já estamos cobertos
de verbos,
de nada, daí a pouco já somos autênticos.
Constantino Mendes Alves
Enviado por Constantino Mendes Alves em 06/02/2008
Reeditado em 06/02/2008
Código do texto: T848807
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Constantino Mendes Alves
Portugal
324 textos (3846 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/19 02:15)
Constantino Mendes Alves