Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

das cidades




Como livros, empíricos,
arrumados em sabedoria nas ruas,
por todo lado, mesmo no lixo sobrante.
Construídos em estruturas conjuntivas,
por trocos, em carne viva.
Como aranhas prendendo memórias,
como cárceres da vida.
Flutuantes, soberbos botes à deriva,
rumando ao amanhã mecânico, geométrico.
Sem tempestades, num algoritmo perpétuo,
circulando em diante.
Sem peste, pestilando higiene,
num contágio crescente,
expoenciando a ilegítima inteligência,
perscutando a altura da maior cidade.
"Utópia".


 






Constantino Mendes Alves
Enviado por Constantino Mendes Alves em 28/02/2008
Código do texto: T880030
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Constantino Mendes Alves
Portugal
324 textos (3850 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/11/19 12:57)
Constantino Mendes Alves