Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A TRÁGICA HISTÓRIA DO PRATO VAZIO


                                         
                                             - Para  Paulo Pontes, Vianinha, e Eurípedes -

Entre o pão envenenado
e olhos famintos dos dois filhos,
acotovelou a mesa em falso, agora vazia.

eu só quero um pé,
de trigo, de milho ou centeio,
eu só quero um meio!...

Um prato seria o suficiente.
Queria morrer no céu ou na terra viver,
consagrar a hóstia que os livrará da fome.

eu só quero grãos
de arroz, de feijão ou vagem
eu só quero a coragem!....

A mesa de pés descalços,
falseou quando o cotovelo pesou
ao ofertar aquele pão batizado aos incautos.

quero a cova rasa,
o chão, o cravo-de-cabecinha,
quero deitar os filhos sozinha!...

Desequilibrada,
sem nada mais sobre a mesa vazia,
limpou os pratos e não deixou migalha.

quero um aguardente,
um detergente, um rebento,
para morrer entre vômitos meus.


Djalma Filho
Enviado por Djalma Filho em 02/04/2005
Código do texto: T9377
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Djalma Filho
Salvador - Bahia - Brasil
662 textos (20975 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/10/20 05:56)
Djalma Filho