Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Anoiteceu...

Caem à noite, infusões de aroma no ar, flores desabrocham por todos os cantos, no encanto de um poema sendo escrito, no flamejar do olhar descobri novas paisagens, fugaz pensamento disperso, vagando e alojando-se em qualquer lugar.
Num bailar lento, encosto meu peito, sobre teu peito, apenas sombras do luar, reflexo na água, submergi meus sentimentos e extrai da voz reprimida, cada palavra que o amor traduz em versos de ternura.
Vagando em teu ser, enquanto dormes, afago a face e no enlace, minhas mãos procuram as suas, sinto a pressão e entendo a razão da emoção que aflora.
Pudera descrever em verso, o sentimento do amor, o abstrato seria desvendado, talvez apenas um sussurro baste, para que meu coração cale,  sem intervir no momento sublime.
Sons que só eu ouço, cantigas do coração, sob a claridade da lua, empurrando as brumas, em minha nostalgia em cada fração de segundos.
Na orla da noite ornada, mãos que colhem lírios da madrugada, a carícia do perfume no ar.
Desfaz-se o  meu olhar adormece, pois já é dia, continuo a sonhar...
 
 



Escrito em: 16.10.2005
Por Águida Hettwer

 
 

Águida Hettwer
Enviado por Águida Hettwer em 14/01/2006
Código do texto: T98980


Comentários

Sobre a autora
Águida Hettwer
Sapiranga - Rio Grande do Sul - Brasil, 47 anos
1318 textos (140377 leituras)
15 áudios (2203 audições)
6 e-livros (3129 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/04/21 06:00)
Águida Hettwer