Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A chuva

Despencam as horas
Em insistentes gotas
Que caem dos céus
Em chuva diluviana.
Tudo se esconde
Se fecha, arrepia-se
E murcha.
O vento enregela a pele
Frustrando a faina,
Adiando os encontros
Trazendo a tristeza
E a saudade irmã.
É tempo de repensar
Analisar os sentimentos
Deletar os fracassos
E armazenar a esperança.
A chuva sempre nos alerta
Que somos frágeis, mortais
E passageiros.
A chuva insistentemente nos diz:
Lavem as suas almas, ínfimos seres,
E contemplem o poder
Sobrenatural da natureza!
Edmar Claudio
Enviado por Edmar Claudio em 07/08/2008
Código do texto: T1117079
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edmar Claudio
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil
217 textos (27713 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/19 18:03)
Edmar Claudio