Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Animais Brejeiros

Ah, eles se encontram
Se reconhecem
Se encantam
Se devoram

Ah, os animais brejeiros
Tão delicados, tão ferozes
Lançam mão de artíficios
Pra vencer obstáculos

Ah, os animais brejeiros
Alimentam-se dos mais frágeis
Fogem dos mais fortes
Não escondem que são hábeis

Ah, os animais brejeiros
Camuflam-se nas cores do lago
Entre folhas, galhos e correnteza
Pra com toda sua leveza
Lançar o bote certeiro

Ah, pega, não se faça de rogado!
Fica a bailar sobre asas delicadas
Não sabe que asas são incapazes
De fugir de línguas afiadas.

Ah, mas não é esta a lei da natureza?
Voa rasteiro, desperta as vontades
Atiça, volta, rodopia toda enamorada
Pra ter somente uma certeza
Que será pelo outro devorada?


Fátima Batista
Enviado por Fátima Batista em 09/05/2006
Reeditado em 12/12/2007
Código do texto: T153066
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fátima Batista
Santo André - São Paulo - Brasil, 55 anos
1435 textos (74541 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/08/18 03:44)
Fátima Batista