Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cambaleio

Entretanto, a poesia vai,
embora às vêzes se negue,
ela, alheia a tudo,
resoluta sempre segue.
Nua e crua, sózinha,
carregando suas dores,
vai derramando frases
e falando seus amores.

Malcriada de corpo,
adornada em anseios,
cambaleia e chora
à procura dos seios.
Parece que chove
pétalas brancas, pretas,
que outrora coloridas,
alegravam suas letras.
Riva
Enviado por Riva em 26/08/2007
Código do texto: T624572
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Riva
Peruíbe - São Paulo - Brasil
1075 textos (31567 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 03:22)
Riva