Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sentença

Procuro-te.
Todos os dias.
Em qualquer brisa que entra desavisada pela janela.
Compulsivamente te busco.
Sinto minha falta no teu coração.
E dói. Dói a ausência, dói o silêncio.
Dói a sentença, reverberando na escuridão.

Não seja poeta.
Não olhe a vida de viés.
Não deixe fluir as palavras que vêm sem pré-intenções, apenas chegam e se transformam em poemas...
Não crie a partir das imagens que teus olhos sentem.
Não crie a partir dos sentidos que as imagens trazem.

NÃO SEI NÃO SER POETA.

Os teus Nãos calaram minha alegria.
Mas os colibris insistem em pairar nas minhas janelas.

Deixar-me-ei expurgar todas as dores.
É preciso tempo, entendimento e resignação para romper os sonhos tão sonhados.
Para sufocar esse amor que bravamente resiste e quer lutar.

É inútil. Tuas chagas não cicatrizaram.
Recusaste os unguentos que te trouxe, envoltos em pétalas de rosas.
Não permitiste a entrega, que poderia fazer-nos transcender.

Dói a sentença em mim, talvez também no algoz.

Dia desses ameniza. Poesia ajuda a plantar sementes de placidez...

Calmaria ajuda a alma a adormecer em paz...

Haverá o dia em que me levantarei para caminhar.

............................................................

Nota: Este é simplesmente um poema. Não reflete uma experiência pessoal mas sim o registro de observações cotidianas do sentimento humano e seus desdobramentos, sob o olhar da poesia.
Lyzzi
Enviado por Lyzzi em 15/09/2019
Reeditado em 15/09/2019
Código do texto: T6745558
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Lyzzi
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil
273 textos (15902 leituras)
2 áudios (190 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/19 05:28)
Lyzzi