Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mulher

Iolanda Brazão

Mulher,
Olhando assim,
Frágeis
Indefesas
Gatas manhosas
Princesas
Ah mulher...
Chegaste para,
Despertar
Seduzir
Encantar
Criar polêmicas
Ironizar.
Com o passar dos anos
Demarcastes teu lugar
Agora podes ir onde bem entender
O fogão já não é tua distração
Flutuas graciosa pelo salão
Assim vás do baile a reunião
Conquistastes com garra tua emancipação
És graciosa, faceira!
Às vezes até feiticeira
Fada encantada
Não mais gata borralheira
És especial
Menina, mulher!
És gloriosa
Doce
formosa
És tudo que desejares ser
Mas cuidado...
Prestem bastante atenção
Em um picar de olhos
Podes virar um dragão
Para isso basta em ti tocarem a mão
Então ninguém te conhece mais
De gatinha manhosa viras serpente
É só te sentires ameaçada
injustiçada
trapaceada
Ah mulheres...
Melhor contigo viver em paz
Pois não sabem de fato
Do que és capaz
Por vezes nem precisas falar
Lanças tua mensagem no olhar
És privilegiada
Por Deus fostes abençoada
Pois dentro de ti
a semente que provê a vida
De teu íntimo brota a força amorosa
Que nutre, regenera e ressuscita.
És soberana
Senhora
Rainha
És mulher e  ponto.
Iolanda Brazão
Enviado por Iolanda Brazão em 07/03/2007
Reeditado em 19/02/2009
Código do texto: T403925


Comentários

Sobre a autora
Iolanda Brazão
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
346 textos (33067 leituras)
3 áudios (634 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/04/21 06:44)
Iolanda Brazão