Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


ADEUS
 
Nesta tua nova e definitiva(esperamos)despedida,
Nós te desejamos muitas constelações de Marias,
Para enfim iluminar algum dia a tua saída,
Afim de que possas deixar de fato este lodo,
Que criastes por tanto tempo em tua vida.
O que foi nunca deveria ter acontecido,
Pois, não se esconde a verdade apenas camuflando-a.
Parta, e procures o tão necessário silêncio,
Mesmo não querendo encontrarás as respostas,
E na distância obterás todo o conhecimento,
Que precisas para destruir o mau caráter de outrora.
Leve o teu nojo, ficamos com o amor que temos,
Também não temos pressa alguma, nem a tivemos,
Temos sim a certeza de sermos pessoas sinceras,
E de jamais ter enganado, o homem e tão pouco o poeta,
Apenas vimos um dia que a intenção nunca foi honesta,
E que com milhões de mentiras havias escrito a tua história.
Então, com muita alegria nós nos despedimos agora,
Página finalmente virada com nosso adeus nesta hora,
Pedimos apenas que nunca mais permita,
Que o poeta sofra e se esconda desta forma,
Por ver a moral de um homem sem escrúpulos,
Ficar tão explicitamente à descoberta.

18/11/09 - Sônia Ferraz

"O poeta e o homem enfim saem de cena, nem sempre as verdades são ditas em forma de poemas, creiam, nada pode ser para sempre, o caráter há de tomar outra forma"

divulgação : blog realizado em 2007
http://sensualchique.blogspot.com/2007/10/desejo-selvagem.html

 
Sonia Ferraz
Enviado por Sonia Ferraz em 18/11/2009
Reeditado em 24/01/2017
Código do texto: T1931446
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Sonia Ferraz
São Paulo - São Paulo - Brasil, 64 anos
673 textos (38549 leituras)
33 áudios (5916 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/19 01:09)
Sonia Ferraz