Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

GAVETAS VAZIAS

Vasculhei as gavetas que encontrei e
As joguei no chão
Encontrei pedaços de histórias interrompidas
Tentei entender os fragmentos
Mas nesse momento ouvi
Na porta repetida batidas

Ao abrir a porta
Ninguém apareceu
Parei por breves minutos
E nada aconteceu

Então o ventou adentrou
A minha casa
E num redemoinho levou tudo embora
As brumas internas do meu coração
Dissipou-se, se apagaram  e os
Vestígios do ontem, não mais existem, em nenhum momento
Em nenhuma hora

As gavetas agora estão vazias
A espera de serem preenchidas
E enquanto te busco em mim
Pra poder me mostrar a você
Falo de coisas às vezes vagas, vazias
Mas é o momento de que preciso
Para expurgar tudo isso,
Para me renovar, me reeditar, para me apresentar
A você de forma real, intensa, verdadeira, sem fantasias...

BY JORGE BRITTO

JORGE BRITTO
Enviado por JORGE BRITTO em 20/10/2007
Reeditado em 20/10/2007
Código do texto: T702010

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JORGE BRITTO
Sumaré - São Paulo - Brasil
377 textos (37922 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 02:44)
JORGE BRITTO