Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

É de madrugada

Ninguém se lembrou
que fazias anos
porque não lembraste
ninguém
porque

É de madrugada

Ninguém se lembra
quanto és bela
porque esqueceste
de adiar o tempo
porque

É de madrugada

Ninguém se lembra
como és amiga
porque telefonas
demasiadas
poucas vezes
porque

É de madrugada

Ninguém ousou
ver
a profundidade
do teu olhar
porque esqueceste de
abrir os olhos
porque




É de madrugada

Ninguém se recorda
da sabedoria
das tuas palavras
porque te escasseia
a voz
porque

É de madrugada

Ninguém se lembra
da alegria do teu sorriso
porque o mutismo
comeu-te o rosto
porque

É de madrugada

Poema protegido pelos Direitos do Autor
Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 07/04/2006
Código do texto: T135167


Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5488 textos (187163 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/20 21:49)
Miguel Patrício Gomes