Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu amigo, meu irmão

Lembro-me das vezes em que te precisei,
e também das vezes que me precisaste,
dos momentos críticos pelos quais passei,
e dos amores rompidos por que passaste.

Lembro-me das alegrias, da risada compartilhada,
das confidências, das discussões por qualquer besteira,
que acabavam num abraço, sem eira nem beira,
sem maldade, sem apelos, só brincadeira.
Momentos de cumplicidade emocionada.

O que me deixa feliz em abundância,
É que essa amizade é como uma semente,
Ela foi plantada quando criança,
E vai produzir frutos eternamente.
Angelo Poeta
Enviado por Angelo Poeta em 22/01/2007
Reeditado em 23/01/2007
Código do texto: T355668
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Angelo Poeta
Curitibanos - Santa Catarina - Brasil
199 textos (38696 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/20 04:00)
Angelo Poeta