Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Descobri um amigo no banco do jardim...

A vida é corrida no tempo
Passamos e nem damos por nada
Somos quase mecânicos andando
Sem dar valor a nada
Um dia parei o meu passo
Sentei num banco da praça
Observei com atenção, curiosa
Vi só velhinhos sentados
Alguns me observavam
Bastantes confusos até
Quanta dor que senti ali
Vendo a tristeza implantada
Alguém sentou a meu lado
Olhei para mim firmemente
Uma voz doce e forte
Um sorriso de luz e amor
Perguntou preocupado
Se estava me sentindo bem
Acenei com a cabeça que sim
Estava tão engasgada
Que ele parecia ler os pensamentos
Pegou na minha mão e falou...
Não fiques assim minha querida
Todas as etapas da vida sao belas
Basta sentires e seres feliz
Eu não choro a minha idade
Pois de mente eu sou eternamente jovem
Cada momento eu vivo com amor
Cada dia eu vivo de esperança
Em cada gesto eu semeio
Amor e amizade sem parar
Em graça obtida eu agradeço
Nos erros que cometi também
Pois foi onde eu aprendi a crescer
Nunca temas a tua idade
Semeia amor no coração
Enobrece a palavra amizade
Jamais sentiras na vida sozinha
Porque amigos não te iram faltar
Esta foi a lição mais bela do meu amigo
Que ainda hoje esta naquela praça
Talvez a ensinar outros lindas etapas da vida
Abrindo o seu belo coração a vida
Semeando amigos sem nunca parar...




Betimartins
Enviado por Betimartins em 08/09/2007
Código do texto: T643816

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Betimartins
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
1695 textos (98158 leituras)
9 áudios (905 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 11:58)
Betimartins

Site do Escritor