Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A AMIZADE(é…)

Á Sonynha Borboleta, cuja distância não diminui a bela e perene amizade que sinto por ela, à Paula do meu serviço, amiga enorme de todas as horas com a qual partilho mágoas e alegrias, à Enorme Susanita, pequena grande Sábia cujas palavras, mesmo as mais pequenas possuem o condão de me acalmar e de reflectir sobre o que é dito e sentido, aos meus novos Irmãos e Irmãs de Taizé com os quais e as quais partilho imensos e inolvidáveis momentos quer bons, quer maus, mas sobretudo bons momentos pelo prazer sem limites que é estar entre Eles e Elas e de com este grupo sem paralelo partilhar toda uma breve vida nascente, partilhar o mesmo Deus, e a todos e a todas aqueles e aquelas que possuem o raro condão de me orgulhar de sermos Amigos
                                  A AMIZADE(é…)

É andar
Quilómetros sem fim
Num autocarro
Rumo ao paraíso comum
Sem saber de inicio
Quem está a meu lado
E adormecer assim
Mas acordar e olhar
Para um lindo sorriso
Que entretanto se tornou familiar
Um sorriso abençoado

A Amizade

É transformar
Borboletas em livros
E livros em borboletas
Por uma afinidade
Que desconheço a raiz
Mas que possue ramos
Que me completam
E que sublimam
A minha alma de poeta
Dizer-te à distância
Na palavra repetida
Mas nunca gasta
Que como Tu
Nunca vi nada Igual
Porque és de facto única
Minha Amiga
És de facto especial

A Amizade

É ouvir os teus conselhos
Ou ler as tuas respostas
De forma referencial
E tímida
Perante os meus infinitos defeitos
Que tu toleras
Porque tu
Em mim
Ainda apostas
Nesta lotaria
Pouco ocasional
Que é a amizade
Sabes que valho a pena
Porque sabes ler nas entrelinhas da alma
A minha interioridade

A Amizade

É partilhar contigo
Ocasionais cigarros
E muitas vivências
Pois apesar de espíritos diletantes
Somos íntimos
Relevando para segundo plano
As nossas diferenças

A Amizade

É trocar
Prosa por um verso
E voltar a trocar
Transformando linguagens
Aparentemente difusas
Numa só
Una e indivisível
Pela qual
Na grande roda do destino
Estamos unidos
E pela qual
Nos podemos orientar
Abraçando assim a imensidão
Uma espécie de estrada que leva ao infinito
Onde juntos estaremos
Criando assim o mito
De Amigos e Amigas Eternas
Que nunca se irão separar
Independentemente do local
Onde possamos morar

A Amizade (é…)
Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 02/10/2007
Reeditado em 02/10/2007
Código do texto: T677142

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5159 textos (173929 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 15:53)
Miguel Patrício Gomes