Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MORTE DE POETA

________ MORTE DE POETA__________


Quando a tarde, vaidosa, se pintar de rubro;
E eu, mesmo cedo, dormir e sonhar
Entrará o frio, sob o manto em que me cubro,
Enquanto o calor espalha-se pelo ar...

E tu, com amor, chegarás de mansinho,
Aplicarás em mim, teu beijo gelado.
Feliz me entregarei, qual filhote no ninho
Quando regressa a mãe – para seu lado...

Eis que chorarão os amigos e vizinhos...
Também aquele que me censura e veta...
 lastimarão os que se julgam sozinhos:
-Estou mais só...- por que morreu um poeta!
                            Imaculada Catarina (kyriadalua)
KYRIADALUA
Enviado por KYRIADALUA em 08/11/2007
Reeditado em 09/11/2007
Código do texto: T728983

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
KYRIADALUA
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
158 textos (62470 leituras)
1 e-livros (25 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 22:03)