Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Ah,
As coisas que quero
Que não posso
Que não é direito

Queria agora
O descanso de Orpheu
Escuridão profunda
Esquecimento

Mas
Como esquecer
Algo que me torna viva?
Por quê esquecer
O pulsar forte do meu coração
E veia que bate na minha garganta
O gosto sem gosto na minha boca?

Não se deve esquecer, ignorar
Esta ânsia que move os passos
Que atiça a mente
Que te mostra vivo!

Não se deve esquecer
O peito que sobe e desce acelerado
Ansiado
Querendo atenção!

Não se deve esquecer
O milagre da vida
Renovação – criança novamente!
E por quê não?

Quem dera, todo vivente
Viver esta emoção!
Não posso negar, que mesmo sem satisfação
Este sentimento me traz alegria
Tira-me do marasmo de todo dia
E me faz feliz!

Não importa se Adeus ou não
Importa que tenha vivido
Que tenha sonhado
Que tenha sentido
Que tenha sorrido
Com você e pra você!

Meus momentos com você são
Únicos
Somente meus e seus
Na memória pra sempre

Momentos
Jamais vividos
Tão intensamente sentidos
Tão insanamente perdidos!

Não vou esquecer!
Fátima Batista
Enviado por Fátima Batista em 11/02/2006
Reeditado em 01/12/2007
Código do texto: T110502
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Fátima Batista
Santo André - São Paulo - Brasil, 58 anos
1461 textos (77147 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/04/21 10:39)
Fátima Batista

Site do Escritor