Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
24 horas – quase
Na clara manhã
Turbilhão louco de emoções
Que não passam
Não vão embora

Peito que sobe e que desce
Garganta que trava e espera
Águas que voltam sempre sempre e sempre
A caixa de Pandora
Os segredos e mistérios
Que não existem mais

Passa hora e cada hora
Que demora tanto a passar
Noite insone hora por hora
Cada minuto a pensar
E o brilho da manhã
Vem de surpresa
Pra fazer acreditar
Que este tempo passou

A hora passa mas o resto fica
A inércia fica
Slow motion
Vê revê procura sem objetivo
Objetivo
Espera
Quem sabe amanhã.
Fátima Batista
Enviado por Fátima Batista em 15/02/2006
Reeditado em 09/12/2007
Código do texto: T112059
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Fátima Batista
Santo André - São Paulo - Brasil, 58 anos
1461 textos (77142 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/04/21 00:11)
Fátima Batista

Site do Escritor