Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ímpar

Eu sem você,
sou túnel sem luz,
sou fiél sem cruz
e eterna despedida.
 
Eu sem você,
sou enseada sem cais,
sou oceano mareado demais
e efêmera vida.
 
Eu longe de você,
sou barco sem porto,
à deriva o tempo todo,
nos mares bravios.
 
Eu distante de você,
sou tenor sem orquestra,
sou solista sem platéia,
reduzido a um só assovio.
 
Sem ter você por perto,
sou, para mim, um estranho cara,
desorientado, num imenso deserto,
à procura de uma jóia rara.
 
Eu sem você,
vejo os meus dias repletos
de horas sem graças, ocas;
 
Eu sem você,
sou o ser mais incompleto
e inanimado, sem o ar de sua boca.
 
Eu longe de você,
vejo-me reduzido a uma pequenez,
que quase não saio dos poros,
tanto quanto a minúscula partícula.
 
Mas perto de você,
avoluma-se, em mim, a lucidez;
e o arco-iris de teus olhos
torna a minha vida lúdica.
 
Eu sem você,
definitivamente, sou ímpar!


Cid Rodrigues Rubelita
Cid Rodrigues Rubelita
Enviado por Cid Rodrigues Rubelita em 16/10/2008
Reeditado em 20/10/2008
Código do texto: T1232244

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cid Rodrigues Rubelita
Curitiba - Paraná - Brasil
147 textos (4947 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/19 07:50)