Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR MEDIEVAL



O que amas? Em mim
Nada é poderoso. Há, sim,
Meu amor vigoroso.

Tu olhas-me? Confunde
A sombra e meu corpo.
Estou morto.
Na igualdade do poço
Àgua é sombra. Não pude.

Vens amar-me? Não devias
No desvario fazer pouso.
Sofro por vê-la em gozo.
Mas até ontem, por dentro rias.

Te alucino? Cara vã dama
De sombrinha. Não enxote
Minha gula serena. É chama.

Faço-te mal? Ulisses.
Não quero ter-te. Assombrada
És incapaz de delírios. Manchada
Estás por atazanar-me. Tolices.

Mas amo-a com a ponta da espada. Em chamas
Não há água dos mares que me possa apagar. Eu
Sou cavalo vencido na correia do amo. Teu
Amor põe-me na selva do gozo infinito. Nas camas.


Preto Moreno







Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 11/05/2006
Código do texto: T154329


Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
9225 textos (124894 leituras)
23 áudios (507 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/03/21 14:33)