Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quem com Ferro Fere....


Ah! Não! Eu não vou ficar escrevendo
Poesia deste jeito que pedes: encomendada.
Vais tu, escrever Poemas para a tua namorada!
Será possível, meu Amigo, que não estas vendo
Que se ela pedir mais tu vais ficar devendo?
Nem morto!Eu não vou cometer esta heresia
De ficar prostituindo a minha Poesia
Para que tu te finjas de namoradinho sensível.
Eu te aconselho o que no teu lugar faria:
Toma vergonha! E trata de arrumar outra Guria.

Uma que tu ames de verdade e não como esta
Que queres enrolar com o sentimento alheio.
Não consegues ver que isto é muito feio?
Fica engambelando a Guria só pra fazer festa
E depois a joga cheia de saliências na testa.
Só que eu quero te avisar, meu querido
Que encomendas Poesias só para comê-las
Te fazendo de Poeta e brincando de marido:
Certamente quando encontares a “de ver estrelas”
Serás o maior corno que jamais terá existido.

Aldo Urruth
Enviado por Aldo Urruth em 27/05/2009
Reeditado em 27/05/2009
Código do texto: T1616909

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Aldo Urruth
Harmonia - Rio Grande do Sul - Brasil, 63 anos
516 textos (26707 leituras)
10 áudios (2742 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/20 01:19)
Aldo Urruth