Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ARREBENTAÇÃO

Do alto do Farol da Barra
Jorro meu vinho,
Encho tua taça
E,
Sózinho,
Navego tua vasta
Concha
E nela
Me alucino.

Frases da lua,
Sopros dos lábios do mar,
Envoltos, a melodia flutua
E te caço como lobo ao luar.

Se a tempestade tem reino
E nela descansa, quieta,
Abaixo do ego, a dor em prazer
Faz-me festa.

No topo turvo da vida
Que bem quis à dois o Tudo,
Vejo a visão esquecida,
Quero lembrar-me,
Disso me ocupo.

E fogem-me os arco-íris,
Os pumas, cada rochedo,
Por às ondas servirem,
Explodem-me e perco
O medo.

E revelado e oculto
Ocupo-me em devolver
O objeto do furto,
querer-te só por querer.


Preto Moreno
Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 09/06/2006
Reeditado em 09/06/2006
Código do texto: T172396


Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
9216 textos (124835 leituras)
23 áudios (507 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/03/21 06:39)