Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
O Saber

Nada sei desta louca vida
Sei somente que existe o outro lado
Sei da sincronia do tempo,
Sei do bloqueio involuntário, estacionário
Do livre arbítrio

Nada sei das relações humanas
Mas sei da negação, da imposição
Nada sei das verdades
Mas sei do que é cruel, do que é tomado
Daquilo que é tirado, roubado
E escondido por opção

Nada sei das distâncias, lugares e escolhas
Mas sei da amputação, da mutilação
Sei do vácuo, do espaço, da queda livre

Nada sei sobre homens e mulheres
Mas sei que por trás de uma tela
Você cronometra relógios, dita palavras
Lê o que quer, apaga o que não quer
E assim vai levando a vida

Nada sei como apagar cicatrizes
Mas sei viver com elas
Sei caminhar lado a lado
Sei tê-las como companheira

Nada sei sobre a vida
Mas sei que o mundo gira
Que o vento bate nas janelas
Que as noites podem ser frias
E que nada melhor que um dia após o outro
Pra se tocar a vida.
Fátima Batista
Enviado por Fátima Batista em 21/06/2006
Reeditado em 12/12/2007
Código do texto: T179424
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fátima Batista
Santo André - São Paulo - Brasil, 55 anos
1435 textos (74347 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/05/18 05:27)
Fátima Batista

Site do Escritor