Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nu

Na moldura azul da cama,
sobre a tela do lençol,
o teu nu divinizado
era um frenesi de luz.

Aflição de girassóis
num ocaso do arrabalde,
tua imagem nos espelhos
refletindo o céu em mim.

Olhos límpidos luzindo
afeição imensurável,
lábios úmidos expondo
o desenho de um beijo.

Linhas leves, curvas tênues,
traço exato, forma clara
o teu trêmulo retrato,
sobre a cama, em pele e pêlos.

Seios tímidos e túmidos
de volume ainda morno.
Pequeníssimos botões
de minúscula roseira.

Colo e ventre esplendorando,
em volúpia de poesia,
a ternura que te habita
refletida na matéria.

Pernas fartas, pernas férteis
com perfeita conclusão
sobre os pequeninos pés
em dois pássaros inquietos...

O esplendor divinizado
extasiava-se de luz
onde a rosa juvenil
florescia aflita e nua.



Vaine Darde
Enviado por Vaine Darde em 12/07/2006
Código do texto: T192639


Comentários

Sobre o autor
Vaine Darde
Capão da Canoa - Rio Grande do Sul - Brasil
543 textos (94593 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/02/21 04:15)
Vaine Darde