Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ela

Já viu?
Se caminhar, o salto é o pincel
Colore a avenida por onde passa
Tinta, óleo, escorrega, poesia
E seu olhar?
Traço da arquitetura de Niemeyer
Contemporâneo como ele só
Espontâneo como a luz do sol
Espetáculo é vê-la sorrir
São as notas de uma sinfonia
Assim como o cantar da passarada
Que ensaiei pra te acordar...
Pois você é quem escreve a minha harmonia

Falar com ela já me deixa com saudade
Leve sentimento que invade
Sempre é muito cedo pra pensar no que é tarde
Difícil me esconder sem fazer alarde
Você por mim não tem nem piedade
E em cada verso meu uma novidade
Na técnica, dribla com facilidade
Queria de Tom ou Chico a habilidade
Pra compor enfim o cheque-mate
Tenho apenas um velho lápis
Pra descrever o que vi em sua face
Não consigo nem começar sua sombra
Desisto, perfeição demais que assombra
É pintura da ilusão, fissura no coração
E, agora, vai ou não?!

(Felipe Neves/Rodrigo Neves)
Felipe Neves
Enviado por Felipe Neves em 12/02/2010
Reeditado em 12/02/2010
Código do texto: T2083198

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Felipe Neves
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 29 anos
124 textos (7752 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/05/21 22:32)
Felipe Neves