Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto








"PAI"


Quantas vezes te acordei
com o meu terrível choro,
junto com mamãe, você;
vinha me prestar consolo.

Quantasvezes já grandinho
queria estar nos seus braços,
sem reclamar, você vinha
e dava-me, o seu abraço.

Queria sempre saber
o que era que eu queria,
se pegasse pra comer
já comigo, dividia.

Ah! Papai...foi meu herói!
e ainda continua sendo,
aquele abraço que eu queria
ainda continuo querendo.

Papai, meu melhor amigo!
Papai meu anjo da guarda,
papai meu professor eterno
eu não te troco por nada.

A mamãe me deu a luz
mas saí de ti primeiro,
amo igualmente os dois;
minha heroína e meu guerreiro.






Antonio Hugo
Enviado por Antonio Hugo em 03/08/2006
Código do texto: T208561
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Antonio Hugo
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 63 anos
3954 textos (276675 leituras)
185 áudios (36738 audições)
9 e-livros (7865 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/03/21 05:20)
Antonio Hugo