Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESCONDIDA DO TEMPO

ESCONDIDA DO TEMPO


De ternura me visto, de solidão os meus olhos choram.
Deito-me na pedra  do rio que corre
e sinto o teu cheiro misturado na água cristalina
e visto-me de amante para te esperar.

Revolto os trapos e tapo a minha nudez
que o luar beija noite após noite.

De nada serve a nudez a pele cheirando a rosas brancas
se os teus olhos se escondem do tempo,
do nosso tempo.
 Na gaveta escondo saudade, luar e mãos de poeta
que ontem me afagaram a face.
Guardo tambem
os beijos de amantes.

Oh saudade e desvario, oh nudez coberta de mil pétalas
oh cansaço de viver amando-te sempre
e tão só.

Assim me escondo do tempo e, tambem
de ti, saudade...

Amália LOPES
Maio 24/2009
amaliapoemass
Enviado por amaliapoemass em 17/04/2010
Código do texto: T2203294

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
amaliapoemass
Portugal
91 textos (4049 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 31/03/20 04:38)
amaliapoemass