Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LEMBRANÇAS DE UM DOCE ENCANTO

Silhueta vaga, invisível
Que meu olhar teima em enxergar
Enxergo, mas não vejo o vulto
Que teima em dentro de mim ficar.

***

Vulto este, que à minha alma é encanto
Mas também que a faz chorar
Lembranças de momentos distantes
Que se foram, pra não mais voltar.

***

O encanto é uma meiga face
que não sai, sempre presente está
O choro é sabe-lo presente
Mas não senti-lo, não mais o encontrar.

***

E nas sombras de uma penumbra
Que veio dentro de mim ficar
Ao mesmo tempo que traz doces lembranças
Lágrimas me faz rolar.

***

Mas são lágrimas saudosas
De doce alegria, e quem diria
De também doce tristeza
Que não imaginava, me acontecer um dia.



...............................................

Beijar, todos beijam, não caracteriza amor nem paixão, pois amor e paixão são caracterizados pelos sentimentos que existem dentro de nosso coração.



Direitos autorais reservados ao autor, poesia e frase.


Tonydicapri
Enviado por Tonydicapri em 06/09/2006
Reeditado em 21/09/2006
Código do texto: T233761


Sobre o autor
Tonydicapri
Teófilo Otoni - Minas Gerais - Brasil
200 textos (59754 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/07/21 22:32)
Tonydicapri