Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Infinitamente Mulher

Lentamente fecho os olhos
E no encontro noturno da lembrança
Adormeço.
Uma voz ecoa na mente,
Uma imagem surge em meio à névoa do quase sonho.
Sem medo, enlaço-me tal qual doença que consome o corpo,
De modo incerto e sem medo.
Clamo por sua presença!
Na incerteza esmago a tristeza
Que faz de mim inerte corpo sobre a cama fria.
A esperança carrega a beleza,
Faz do meu pranto diamantes de pureza.
Em meu corpo sinto apenas a noite fria.
Agora sou poeta,
Não tenho paz,
Sou infinito...
Aos céus imploro que me traga de volta: mulher!
Traga-me com garras para amar intensamente,
Traga-me brilhante como estrela cadente,
Traga-me sem medo como descoberta de criança,
Traga-me de braços abertos para receber o mundo!
Vivian Logullo
Enviado por Vivian Logullo em 24/09/2006
Código do texto: T248500


Comentários

Sobre a autora
Vivian Logullo
São Paulo - São Paulo - Brasil, 58 anos
148 textos (4945 leituras)
6 áudios (312 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/07/21 01:02)
Vivian Logullo