Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Filhos da descontração
elisasantos



A distância foi a ponte que fez-me passar cabisbaixa,
Refletindo as muitas luas, que vezes minhas, vezes tuas
Habitaram as madrugadas em que o relógio, réu confesso
Por limitar fantasias legou-nos a solidão.



Que só tenha noites! Quero um ano luz na tua presença!
Onde no meu vazio pedaço...
Teu olhar evolua em avalanche no meu ser,
Ébrio e transbordante em vinho.



E como veste derradeira, fazer o presente.
Velejar sonetos murmurados no teu rosto!
Reencarando em versos... Num país onde os relógios surdos,
estivesem a copular com a penumbra.

Gerando filhos da descontração.




elisasantos
Enviado por elisasantos em 09/12/2006
Reeditado em 09/12/2006
Código do texto: T313900
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
elisasantos
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 58 anos
430 textos (25004 leituras)
1 áudios (95 audições)
4 e-livros (176 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/11/19 22:22)
elisasantos