Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Algoz do tempo

Meus versos talvez não agradem.

Ultrapassem sua sensibilidade.

Eles às vezes tomam forma

de desabafo de alguém triste e solitário.



Os meus medos me acompanham pela cidade.

Eles são cruéis comigo.

Não há um só momento

que esteja totalmente só –



sou vigiado pelo algoz do tempo.

Não consigo fugir.

Disfarço-me – inútil – sou abraçado e

fadado a envelhecer lentamente.





atanazio mario fernandes Lameira
Enviado por atanazio mario fernandes Lameira em 09/11/2011
Código do texto: T3326953

Comentários

Sobre o autor
atanazio mario fernandes Lameira
Laguna - Santa Catarina - Brasil
364 textos (12606 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/09/21 19:51)
atanazio mario fernandes Lameira