Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A-palo-lírico

Não vou mais cantar o amor
nem tampouco cultivar uma flor
pra você, no meu jardim

Flores, versos
são quitandas muito doces
que viciam o paladar...

Amar?
Não me cabe mais...
Não me coube nunca amar você...
Sem saber se era real, de mel, de sal;
pintura de painel...

Não vou mais sorver a dor
nem tampouco fulminar a flor
que cultiva para mim

Dores, ódios
são quitutes bem picantes
que viciam o paladar...

Amar?
Já me cabe, já lhe cabe...
Já se sabe que o amor
pode ser real, de mel, de sal;
pintura de painel...

O amor há de ser real!
Chico Rosa
Enviado por Chico Rosa em 31/01/2007
Código do texto: T365228

Comentários

Sobre o autor
Chico Rosa
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 58 anos
189 textos (10045 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/20 22:56)