Adormecer

É madrugada,

Novamente espero sua chegada

feito uma lua que vem graciosa

depois da tempestade.

Faço de você minha vontade

de nunca amanhecer.

Você é meu monte,

minha fonte primaria de prazer.

Em suas mãos é que deixo o cansaço

E no calor no teu abraço,

Me vejo esmorecer.

Estou entregue,

Sedenta de suas carícias,

Faminta das tuas delícias,

Carente do teu querer.

AndreaCristina Lopes
Enviado por AndreaCristina Lopes em 08/02/2005
Reeditado em 22/11/2010
Código do texto: T3748
Classificação de conteúdo: seguro
Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.