Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poesia doce-enluarada

Amor de altura,
candura doce-enluarada,
manhã ensolarada em mim.
Enfim, vejo a luz esperada,
prateada no olhar assim puro.
Juro certezas futuras.

Amor de bem querer,
de sempre ter fulgor,
calor de fúria branda.
Brasa e brisa breve,
leve ardor de chama
na trama do escritor.

Amor de simetria
sintonia fina, exata,
segura nos passos,
nos laços sagrados ao tempo.
Melodia, constante nostalgia,
ânsia ressonante dia-a-dia.
Felix Ventura
Enviado por Felix Ventura em 20/02/2007
Código do texto: T387105

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Felix Ventura
São Paulo - São Paulo - Brasil, 44 anos
145 textos (4634 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/09/20 08:58)
Felix Ventura