Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DAR-TE-EI TODO MEU AMOR !


Deslumbrado eu vou cigana, minha amada
Porque tu és para mim a mulher idolatrada
Por ti libertarei até meu lindo alado corcel
Ofertando-te meus versos como menestrel
Tomo-te em meus braços e quero dizer-te
Que sofri mas agora eu só penso amar-te

Nos tortuosos caminhos por onde andei
Em busca somente do tão sagrado amor
Que todos buscam... Somente encontrei
Desilusão, desenganos, tristeza e dor
Por isso te peço agora que te cales !
Enquanto te confesso, nada fales !

Muitas lágrimas rolaram-me a face sofrida
Por grande dor que me seguiu desde a partida
Nesta saga que me parece imposta pela vida
Ao buscar a minha amada muito sofri na lida

Se tanto me encanto com o teu doce canto
Enquanto buscas secar todo o meu pranto
É porque muito me ofertas desse teu calor
Quero agora contar-te tudo com destemor

Aquela mulher é bruxa que me enfeitiçou
Com falácia bem urdida ao meu coração
Iludiu-me e meus sentimentos enganou
Entregou-me ao martírio, sofrimento vão

Fez-me crer em deliciosas fantasias
Conduziu-me por alucinantes orgias
Como que por um vórtice fui tragado
Despertei perdidamente apaixonado

Deparei com a realidade, fiquei desesperado
Percebi que não me amava ! Tudo acabado !
Minha sina parecia levar-me a um precipício
Não poderia resistir a tão poderoso suplício !

Foi então que naquele momento entrei em pranto
Achando que tudo em minha vida estivesse perdido
Desesperado chorei precisando de algum acalanto
Sem poder entender por que deveria ter tanto sofrido

Mas de repente, do nada surges tu musa adorada
Com teu sublime cantar entoando-me teus versos
Suavemente me mostras beleza em nova alvorada
Fazendo-me esquecer, superar os meus reversos

O que sentes, como podes ser tão forte ?
Ao ponto de mostrar-me qual é meu Norte
Levaste-me a mudar minha própria sorte !
Adorada cigana tu deténs majestoso porte

Conseguiste perceber que era apenas hipnose
O que me ocorrera por ação de alguém, esperta
E transformaste-me como que em metamorfose
Trouxeste-me de volta à vida na hora mais certa

Em alegria tu transformaste toda a minha tristeza
Entregaste-me à Luz que clareou minha escuridão
Encheste minha vida com o teu fulgor e tua beleza
E livraste-me para sempre de minha cruel solidão

Cigana, és agora a quem me entrego completamente
Contigo ao meu lado quero seguir e viver plenamente
Quero te fazer mulher feliz e te amando ardorosamente
Hei de plantar em ti, em tuas entranhas, minha semente

Enquanto declinar-te ao ouvido em palavras a minha sensibilidade
Vou sorver de ti todo mel que puderes fabricar com minhas carícias
Levar-te-ei ao êxtase profundo que jamais alcançaste, com suavidade
Que te confundas entre estares sonhando ou vivendo a pura realidade

Entrego-te minha humilde vida em plenitude, dar-te-ei presentes
De todos o mais importante que posso dar-te é meu próprio Ser
Sou teu para que de mim nunca te afastes, jamais te ausentes
És para mim o que de mais caro singelo e sublime posso ter

Todo amor que agora tu declaras ofertar e a mim estás entregando
É bastante para que te recompense com o que sinto em meu peito
Ouviste-me quieta calada enquanto minhas agruras fui confessando
Transmites-me paz como que em remanso de um rio em seu leito

Sei que és docemente perfumada, fêmea formosa
Dizes que me amas com toda a tua intensidade
Como anja desceste dos céus, cigana airosa
Unidos viveremos por toda a eternidade !

Cigana !  Redentora minha !  Seja lá onde for...

DAR-TE-EI TODO MEU AMOR !

 Heraldo Lage
Amigos Verso & Prosa
http://www.hlage.com.br
Em 01-11-2005 - 01:35 h.
Cdor HeraldoLage
Enviado por Cdor HeraldoLage em 16/11/2012
Código do texto: T3989867
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cdor HeraldoLage
Santos - São Paulo - Brasil, 68 anos
46 textos (3628 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/06/19 09:40)
Cdor HeraldoLage