Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR E ÓDIO

Engraçado essa maneira displicente
De se fazer sempre presente
Esse jeito meio ausente
Mas que se impõe veementemente...

A sua maneira de dividir
Sua intimidade
Como se assim pudesse medir
A minha sanidade...

Brinca de manipular sentimentos
Não se importando com os acontecimentos
Grita, esperneia, diz detestar a iniqüidade;
Mas me coloca contra a parede sem dó nem piedade...

Não quero esse seu carinho
Que com tantas difundi
Prefiro o ódio mesquinho
Que o sangue congela e confunde...

Já que não serei eu o objeto de seu amor
Também não me contento com menos
Quero ser o seu eterno desamor
Que se dane sentimentos amenos...

Dizem que amor e ódio são companheiros
Que caminham por vias antagônicas
São sentimentos de certa forma estrangeiros
Que habitam a mesma pátria faraônica...

Quero o ódio cultivar assim
Enquanto tu segues a amar
Tenho que odiar a mim
Por não ter percebido a hora certa de parar...
LoucaporPoesia
Enviado por LoucaporPoesia em 04/03/2007
Código do texto: T400752


Comentários

Sobre a autora
LoucaporPoesia
Casimiro de Abreu - Rio de Janeiro - Brasil, 57 anos
526 textos (106245 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/20 13:16)
LoucaporPoesia