Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

REPENTINA

Tu me chegaste assim,
Sem um aviso, sutil
Um leve olhar,
Um breve roçar
De ombros e roupas

Palavras poucas,
Ditas ao acaso.
Um sorriso largo,
me fez, no entanto,
Te procurar...

E entre nós
O amor se fez
Assim, de repente,
Magicamente... de vez

E eu te cavalguei silente
Nas plagas do amor bravio
Selvagem égua-menina
Potranca feita no cio.

E na planície do amor
Serpenteei meus caminhos
Molhei meu corpo no orvalho
Que brotou dos teus carinhos

Mas, o vento do amor
Que, tão veloz, nos uniu
Transformou-se em tempestade
E, como veio, partiu

E assim ficamos nós...
Separados como folhas
Jogadas ao fim da tarde...
Varridas...
        Arrancadas...
                    Desunidas...
JCMARINHO
Enviado por JCMARINHO em 19/03/2007
Código do texto: T418351

Comentários

Sobre o autor
JCMARINHO
Recife - Pernambuco - Brasil, 68 anos
25 textos (1947 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/04/21 13:03)
JCMARINHO