Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FALANDO À-TOA

A seguir, as interrogações
A rodopiarem nos sentidos,
Tirando-me o fôlego, dando-me vertigens,
Causando-me palpitações, expectativas...

Antes, o torpor, o desânimo,
Como quem escala uma montanha
E ao chegar no tão almejado pico,
Vê que se esqueceu da bandeira.

Agora é o nada. o vazio,
É o peito inerte, o corpo em cio,
São as mãos que nada alcançam!

São os pés descalços e feridos
Que, sangrando e doloridos,
Estacam. Não há como continuar!
RÚBIA BOURGUIGNON
Enviado por RÚBIA BOURGUIGNON em 14/09/2005
Código do texto: T50399
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
RÚBIA BOURGUIGNON
Vila Velha - Espírito Santo - Brasil, 58 anos
192 textos (21079 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/05/20 01:24)
RÚBIA BOURGUIGNON