Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Letras 0111 - Vida minha



 

Se quiserem que eu morra,

tudo bem, que esperem,

por hora vou andando por aí,

pela minha vida só minha.

 

 

Tudo é simples como o céu,

está lá,

alma que jamais morre,

pensa que esqueci, não.

 

 

Posso saber alguma coisa

que me disseram, sei,

soube também o que é morrer,

então fique só, como eu.

 

 

Não sei o que é hoje,

sonho o depois,

o amanhã eu vivo agora,

cantar, canto como aprendi.

 

 

Não preciso estar vivo,

já disse, vou sozinho,

em cima do mundo

que me deram de presente.

 

 

06/07/2007

Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 06/07/2007
Código do texto: T554533
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 72 anos
4429 textos (121216 leituras)
1 e-livros (169 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/05/21 06:10)
Caio Lucas