Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TEMPOS DO AMOR

Aquela que eu amo
Está sempre comigo
Porém nunca comigo se encontra
E, então, sozinho eu fico
Embora acompanhado dela eu estou
E vou
A estar sempre com ela
Estaria ela também comigo?
Quem sabe!

Aquela que eu amo
Ah! Como eu a amo!
A que trago sempre comigo
Em minhas lembranças... em minh'alma
Porém, nunca comigo se encontra
Porque longe de mim está
Ainda que perto de mim se encontra
Que pena!
E então, acompanhado estou
Apenas de sua doce imagem em minha memória
E desta forma vou
A estar sempre com ela
Embora ela não esteja comigo
E destarte, encontra-se, pois minh'alma
Quão triste eu estou
Por triste a que sou
Ou quão triste eu sou
Por triste a que estou?
Não sei!

Aquela que eu amo
Oh! Como eu a amo!
Mais do que tudo
E por isso a levo sempre comigo
Em minhas recordações... na essência de meu ser
Não importa o lugar ou a hora
Ainda que ela agora não se encontra
Todavia, pouco nos importa
Uma vez que para os que amam
O tempo e o espaço são somente ilusórios
E, então, acompanhado dela estou
Porque nela... eu estou...
E porque eu... estou nela
Em perfeita comunhão de amor
E, assim, eis que juntos sempre... estamos
Pelo amor do qual... sempre somos
E para sempre seremos

INSPIRADO NO LINDO POEMA “TRISTE QUERER...” DA TALENTOSA POETISA, DAQUI DO RECANTO, MARDIELLI.
Paulo da Cruz
Enviado por Paulo da Cruz em 21/07/2017
Reeditado em 21/07/2017
Código do texto: T6060884
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
Paulo da Cruz
Curvelo - Minas Gerais - Brasil
2082 textos (34579 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/01/20 02:57)
Paulo da Cruz