Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aguas Passadas


Surgiu como um rio

brotando das pedras,

humedeceu os meus lábios

alagando-me de beijos.


Penetraste em meu corpo

com a força da cachoeira,

no esforço de ti conter transpirei

perdendo-te pelos poros.


A tua água, o meu doce

em salobra transformou-se,

abandonando-me em terra

enroscando-se com o mar.


É forte a minha esperança

e de plantão horas fico

penso escutar o seu grito

chamando-me do infinito.


Mas volto a ficar triste

dando tudo por perdido

quando tocam-me as ondas

pensando que é você.
Ulisses Maia
Enviado por Ulisses Maia em 24/08/2007
Reeditado em 15/02/2008
Código do texto: T621976

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Transferencia Bancaria para uma conta a indicar por mim.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ulisses Maia
Luanda - Luanda - Angola, 54 anos
903 textos (71568 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 03:16)
Ulisses Maia