Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eterno-amor-sincero!

Você me pediu um verso
Em silêncio te faço esse poema e digo:
Se amar fosse crime, seria réu confesso
Seu beijo roubaria. Me chamariam bandido!

O teu olhar cor de mar amanhecido
Acalma meu coração instável
Que vez por outra dorme entristecido
Revolto com as ondas da vida, estático

Seu cuidado é bálsamo
Em meio a campos de concentração;
Espinhos, farpas e diárias táticas
Fomentam a fuga da solidão

Sinto o caos da falta sua aos domingos
E me entrego às lembranças e paixão
Como se rende o forasteiro aos inimigos
Em dias de invasão

Te peço em segredo:
Juras o teu amor eterno
E eu te prometo
Eterno-amor-sincero!

Dario Vasconcelos
Dario Vasconcelos
Enviado por Dario Vasconcelos em 26/01/2018
Código do texto: T6236820
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Dario Vasconcelos
São Paulo - São Paulo - Brasil, 35 anos
23 textos (300 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/20 21:13)