Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Olhos Noturnos.

Amor de face, olhos noturnos
Ferida que abre, tempo perdido
Paz que governa, solo sagrado
E vida vazia, sofrida distância.

Ver-te ó solidão rubra acautelar
Doem as palavras em algum começar
E não mais, no intenso repousar
Quero, estar próximo se me chamar.

ó sina, grau da maldita escuridão
traga, prata, num punhado de pão
me lance, na quimera dos leões.

Hoje, sou peste na negra estação
Ontem, eu fui mera, abreviação
Amanhã, eu morrerei no seu coração!

Ednaldo Santos
Enviado por Ednaldo Santos em 27/01/2018
Reeditado em 29/07/2020
Código do texto: T6237414
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Ednaldo Santos
Jundiaí - São Paulo - Brasil, 44 anos
5901 textos (71355 leituras)
3 e-livros (1357 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/09/20 07:47)
Ednaldo Santos