Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pianíssimo

[Ao Certezas, do blog, para quem chegou]


Que venha no acorde exato, no possível,
que venha em silêncio, mas que me toque;
eu quero viver essa nota e ela é acessível
ao que sabe a melodia, ao que me provoque.
Quero que essa música nos embale a ambos,
que seja diferente de tudo o que vivi,
que seja a melodia de valsas ou tangos,
- que seja como a letra que eu pari -
Desejo que me toque a pele (verdadeiramente),
que saiba quem sou e que me orquestre,
que faça a partitura, a letra e me tente
devolvendo, a mim, o meu tom silvestre;
das matas que cantam em alegria nas noites,
dos bichos que me habitam e que acompanho,
que eu não sinta mais os duros açoites,
nem sangre a carne num dolorido lanho.
Venha, toque-me, dedilhe, faça nova canção,
prometo que canto e conto meu segredo,
me entrego ao vivo e vivo todo esse tesão
nos teus braços de homem, sem medo.


http://versosprofanos.blogspot.com/
Maria Quitéria
Enviado por Maria Quitéria em 29/08/2007
Código do texto: T629646

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://recantodasletras.uol.com.br/autores/mquiteria). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Quitéria
São Paulo - São Paulo - Brasil
1098 textos (345126 leituras)
1 áudios (2465 audições)
4 e-livros (3954 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 02:37)
Maria Quitéria